Sardinhas: muito além das festas juninas

Sardinhas: muito além das festas juninas

Nada mais junino do que pintar sardinhas nas bochechas para curtir as quadrilhas. Uma marca registrada que todos usam para a caracterização durante as festas do mês. Mas o que são as sardinhas? A fisioterapeuta e diretora técnica da Clínica Senz, Caroline Scoz Alves, explica, “As sardas são pequenas manchas escuras que surgem na pele do rosto, pescoço, ombros, busto, braços e mãos. Geralmente aparecem em pessoas de pele clara ou ruivas, que possuem predisposição genética para desenvolvê-las”.

Enquanto essas pintinhas são um charme para algumas pessoas, para outras, podem ser um incômodo. De qualquer maneira, o ideal sempre, gostando ou não das sardinhas, é proteger a pele com um filtro solar, já que as pintinhas são estimuladas pelo sol e surgem em peles onde a melanina está em pouca quantidade. Não podemos esquecer ainda que existe a predisposição genética, geralmente nos ruivos, onde as sardas são mais comuns. “Mesmo não sendo uma condição grave, é recomendável que pessoas com muitas sardas procurem sempre avaliação clínica para manter as manchinhas sob controle”, conta Caroline.

Como são “ativadas pelo sol, geralmente elas aparecem durante o verão e, no inverno, elas podem desaparecer ou clarear, já que há menor exposição ao sol. Para quem não gosta das sardinhas e busca algo além da maquiagem para disfarçar ou clarear a pele, Caroline Scoz Alves sugere alguns tratamentos a laser como Luz Pulsada e Laser de Nd Yag Q switched. “Vale dizer sempre que a cada momento da vida as pessoas buscam por belezas diferentes. Afinal, a estrutura corporal, a pele, os músculos, a gordura e os ossos sofrem inúmeras alterações durante os anos. No entanto, é a pele um dos órgãos que desde a infância recebe mais influências internas e externas e, por isso, devemos nos preocupar o quanto antes em cuidar dela”, finaliza Caroline.

Fechar Menu
Olá, tudo bem?
Podemos te ajudar?
Powered by